Newsletter
Artigos

Como engajar o jovem no cooperativismo?

Desde já, se o engajamento dos jovens para dentro da cooperativa, também, é um desafio pra você. Separei algumas dicas que pode lhe auxiliar nessa empreitada dentro do empreendimento cooperativo.

Os insigth’s que abordo neste artigo foi inspirado no Conexão COOP. Uma iniciativa promovida pela cooperativa COCARI em parceria com o Sescoop PR. Nela a proposta foi de conversar com os expoentes do cooperativismo brasileiro. Com o tema "O Papel da Organização do Quadro Social (OQS) na Atração e Engajamento de Jovens na Cooperativa". Caso tenha interesse, você pode ver na integra a LIVE pelo canal do Youtube, "VOCÊ MAIS COOPERATIVO" e "COCARICOOP". Ou ainda, acessando o link: https://bit.ly/LiveConexãoCoop_EngajamentodeJovens_No_Cooperativismo

Bom, chega de rodeios e vamos ao que propomos neste artigo ??

Talvez um dos grandes desafios dentro do cooperativismo em engajar o jovem no dia a dia da cooperativa, se dá, na forma como possibilitamos a sua participação no empreendimento cooperativo e na maneira como interagimos com os mesmos. Afinal, ainda nos dias de hoje o ambiente cooperativista se mostra muito tradicional e a comunicação não tem se mostrado tão eficaz.

Neste contexto, trago algumas reflexões e 4 (quatro) dicas que podem se tornar um diferencial competitivo pra sua cooperativa, e ainda, possibilitar o engajamento do jovem para dentro da mesma.

 

  1. Use a empatia para PROJETAR SUAS AÇÕES

Primeiramente, como você constrói e propõe as soluções para seu público alvo?

Você já parou pra pensar nesta questão?

Normalmente, propomos uma solução sem validá-la juntamente ao principal público que será impactado. Sem nenhum envolvimento entre as partes! Sem nenhuma pesquisa prévia! Sem qualquer validação da solução proposta! Ou seja, estamos tomando as decisões estratégicas baseando apenas no que achamos e não no que o público alvo necessite ou queira.

Uma alternativa a esse contexto é procurar envolver o jovem no dia a dia da cooperativa e, utilizar uma pesquisa de campo para identificar qual é a sua necessidade, antes de oferecer uma solução pronta. E, lembre-se, a empatia não é calçar os sapatos do outro pois nunca teremos a capacidade de sentir o que o outro sente, mas, de entender que o outro é outro.

 

2. Crie espaços para diálogo e "MÃO NA MASSA"

Estamos formando já há vários anos jovens lideranças para que contribuam com o desenvolvimento do cooperativismo e, você já se perguntou por que as cooperativas não disponibilizam uma cadeira no conselho de administração pra esse público?

O jovem de hoje, precisa "SER PARTE" e "FAZER PARTE" da cooperativa. Assim, criar espaços de interação com a gestão da cooperativa oportunizando o diálogo e principalmente a possibilidade de que eles criem as soluções para seus anseios e os da comunidade onde a cooperativa está inserida. Se mostra como uma das estratégias mais assertivas no que tange engajar o jovem para dentro do cooperativismo. 

 

3. Comunique-se de forma eficaz.

A comunicação, ao longo dos quase 166 anos do surgimento da primeira cooperativa. Tem se mostrado como um dos grandes desafios para o cooperativismo. Levar a informação e garantir que ela chegue ao interlocutor de forma clara, talvez não seria possível a 5 ou 10 anos atrás. Hoje, com o advento das tecnologias está ficando cada dia mais fácil comunicar de forma eficaz com o seu público alvo.

Você sabia que cerca de 85% dos jovens utilizam as redes sociais? * Fonte: https://geracaocooperacao.com.br/pesquisa-inedita-revela-comportamento-dos-jovens-cooperativistas/

Então, conheça o seu público e estabeleça de forma estratégica uma comunicação mais apropriada e eficaz para atingir o público jovem. Pois, se estão nas redes sociais não vou comunicar utilizando o jornal da cooperativa, concorda?

 

4. DESBUROCRATIZE A COOPERATIVA.

Você já parou para pensar na quantidade de processos e regras que criamos para nossas cooperativas. Talvez, você fale que é para nossa segurança! Creio que irei concordar com você. Mas, será que os processos da década de 70 e/ou 80 podem ser aperfeiçoados? Proporcionando uma melhor experiencia para os stakeholders da cooperativa?

Planeje a digitalização dos processos!

O jovem gosta de processos ágeis e não terá tempo para ir na cooperativa várias vezes para simplesmente abrir um cadastro de associação, por exemplo. 

Em suma, temos que repensar o nosso modelo de negócio. Estamos aprendendo constantemente, erramos mais que acertamos. Contudo, se faz necessário adotarmos um mindset de crescimento, pois, o que nós trouxe até aqui, não será o que vai levar adiante.

Bora, contribuir para o engajamento dos jovens no cooperativismo?

Daniel Oliveira

Cooperativista, Consultor de Cooperativas, Especialista em Organização do Quadro Social (OQS)