Newsletter
Notícias

COCAMAR: Lideranças femininas recebem certificados ao término de programa

09/10/2018

De abril a setembro deste ano, a Cocamar disponibilizou às cooperadas, esposas e filhas de produtores associados, o Programa de Desenvolvimento de Liderança Feminina, trabalho de capacitação que tem como objetivo envolver ainda mais as produtoras rurais no dia a dia da cooperativa e com os negócios da família. 

Sob a coordenação da Gerência de Cooperativismo, foram seis módulos, abordando liderança, finanças, administração da propriedade rural, cooperativismo e outros assuntos. O programa foi desenvolvido em Maringá e em Londrina, com cerca de 60 participantes. 

Na sexta-feira (5/10), os trabalhos começaram pela manhã com uma palestra do vice-presidente-executivo da Cocamar, José Cícero Aderaldo, e apresentações feitas por executivos de diversas áreas, demonstrando como funciona a cooperativa. 

O vice-presidente ressaltou a necessidade de as pessoas, em todas as áreas, continuarem buscando o conhecimento, uma vez que as mudanças e transformações têm sido muito rápidas. “Na agricultura, onde estamos inseridos, a atualização deve ser constante”, frisou Aderaldo, citando como exemplo a sofisticação por que vem passando as máquinas agrícolas, que hoje dispensam o esforço físico. 

Segundo o dirigente, os produtores e suas famílias precisam estar atentos à gestão do negócio, ressaltando a importância do papel da mulher, por sua disciplina e os cuidados em relação aos detalhes. Aderaldo comentou, ainda, sobre a necessidade de a família fidelizar sua participação na cooperativa, por ser uma corporação que lhe pertence, estar ao seu lado o ano inteiro, gerando muitos benefícios, e que deve ser fortalecida. “Nosso objetivo é fazer com que as famílias cooperadas ganhem mais dinheiro em seus negócios e, por meio de programas como esse, continuem crescendo também como pessoas e lideranças”, finalizou.  

À tarde, aconteceu a entrega dos certificados, com a presença do presidente Divanir Higino. Ele parabenizou as participantes e lembrou que até mesmo o calendário agrícola passou por alterações ao longo das últimas décadas. Antes, a semeadura da soja, por exemplo, iniciava por volta de 15 de novembro e, neste ano, se deu logo após o fim do Vazio Sanitário, em 10 de setembro. A antecipação possibilitou encaixar uma segunda cultura no ano agrícola: o milho de inverno, hoje consolidada.

Higino desafiou as produtoras “a terem uma participação mais efetiva na Cocamar: em vez de inscritas apenas como ‘esposas de cooperados’, deveriam se tornar, igualmente, cooperadas, adquirindo assim o direito a voto nas decisões da cooperativa e exercerem, nela, funções de liderança”. 

Ao final, o presidente comentou sobre o Festival de Sabores Chefs do Campo, salientando que realizações como essas fortalecem o envolvimento das produtoras com a cooperativa.

Imprensa Cocamar