Newsletter
Notícias

Unimed do Brasil realiza pesquisa com singulares durante a pandemia

15/09/2020

Para o cooperativismo, as pessoas são o maior capital de uma cooperativa. Foi pensando nisso que a Unimed do Brasil realizou uma pesquisa interna para mapear as ações desenvolvidas pelas Unimeds, com o objetivo de atender às necessidades de cooperados durante a pandemia causada pelo novo coronavírus. Os resultados acabam de ser divulgados e servirão tanto para orientar ações de caráter nacional em benefício dos cooperados quanto para uma atuação estratégica das áreas de relacionamento com os médicos.

De acordo com o superintendente executivo da Confederação, Rodolfo Garcia Maritano, as informações coletadas estão orientando as cooperativas Unimed nas estratégias de valorização de relacionamento com o cooperado, reforçando cada vez mais a necessidade de que os cooperados participem da vida das cooperativas, pois é esta participação que dá sustentabilidade ao negócio.

Para Leandro Rosa, especialista em Desenvolvimento Cooperativista e Sustentabilidade da Unimed do Brasil, os dados serviram, também, de inspiração para o desenvolvimento e a disponibilização de 10 vídeos informativos a respeito de temas de interesse aos cooperados neste momento de pandemia, tais como seu reposicionamento profissional, reorganização de atividades dos consultórios, redução de despesas e posicionamento médico digital.

Saiba mais sobre a pesquisa na entrevista, abaixo, respondida por Rodolfo e Leandro.

 

- Qual o objetivo da pesquisa e o que motivou a Unimed do Brasil realizá-la?

O objetivo da pesquisa foi mapear as principais ações que estão sendo desenvolvidas pelas Unimeds para atender demandas e necessidades gerais dos cooperados durante o cenário de Pandemia da Covid-19. Os resultados colhidos e consolidados, além de orientar ações de caráter nacional em benefício dos cooperados Unimed, servem como insumo para a atuação estratégica das áreas de relacionamento com o cooperado. Durante o preenchimento e divulgação da pesquisa, contamos com o apoio das Federações Unimed para capilarização junto às cooperativas de primeiro grau.

 

- Quantas Unimeds participaram? Quantos cooperados e beneficiários elas representam?

De adesão voluntária, a pesquisa contou com a participação de 72 Unimeds; ou 23,3% das 309 Unimeds que possuem cooperados em um universo de 345 cooperativas e sociedades auxiliares que compõem o Sistema Unimed. Se considerarmos o número de cooperados destas Unimeds - que sem dúvida são diretamente impactados quando realizamos alguma ação institucional com nossas cooperativas visando a valorização do trabalho médico -, podemos dizer que a pesquisa representa mais de 30 mil médicos, cerca de 26% do total de cooperados do Sistema Unimed. As Unimeds respondentes, juntas, possuem mais de 4,3 milhões de beneficiários de planos de saúde Unimed.

 

- Quais aspectos/temas foram abordados e quais os principais resultados?

Como forma de organizar o relato das ações, a pesquisa abordou quatro dimensões: Trabalho e Remuneração, Relacionamento, Governança e Cooperativismo, e Educação e Capacitação. Os resultados mostraram que o sistema cooperativo Unimed não poupou esforços para apoiar e ajudar o cooperado a superar a atual crise.

Na dimensão Trabalho e Remuneração, o maior destaque foi para ações que vão ao encontro do apoio financeiro aos cooperados em momento de diminuição da produção médica, assim como a adoção de estratégias no uso de ferramentas tecnológicas para manter a prestação de serviços, dada a diminuição no atendimento médico presencial.

Neste sentido, 78% das Unimeds que responderam à pesquisa informou ter realizado adiantamento de produção, e 40% informou à época já estarem adotando a tele assistência (telemedicina ou tele consulta). Esta última, em pesquisa específica realizada em maio, mais de 70 Unimeds informaram já oferecer alguma solução de Teleconsulta e outras 83 estavam aptas a operá-las.

No que diz respeito ao Relacionamento, percebeu-se uma maior aproximação do cooperado com a cooperativa, e consequentemente um aumento significativo das suas manifestações, demandas e sugestões via canais de relacionamento. Observou-se a criação de novos canais de comunicação, com foco em mensagens instantâneas aos cooperados, assim como intensificação da comunicação via canais já existentes.

Em Governança e Cooperativismo, observamos uma adaptação e migração das reuniões dos principais órgãos de governança das cooperativas (Conselhos, Diretorias e demais Comitês) para o formato digital, assim como a criação de comitês de enfrentamento da Pandemia e a gravação e disponibilização de webinars e vídeos informativos aos cooperados.

Do ponto de vista de Educação e Capacitação, destacou-se o papel da Faculdade Unimed, a Instituição de Ensino Superior (IES) do Sistema Unimed, que desenvolveu e disponibilizou EADs em tele assistência, assistência e manejo do paciente COVID-19, utilização adequada de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual, e outros temas correlatos.

 

- Como esses resultados podem auxiliar na melhoria do relacionamento das cooperativas com seus cooperados, dentro do Sistema Unimed?

A pesquisa demonstrou que, entre as cooperativas que dispunham de uma estrutura preparada atuando de forma estratégica no atendimento ao cooperado, o sentimento de valorização e a relação de confiança entre cooperativa e cooperado foram reforçados durante a pandemia.

As informações coletadas estão orientando as cooperativas Unimed nas estratégias de valorização de relacionamento com o cooperado, reforçando cada vez mais a necessidade de que os cooperados participem da vida das cooperativas, pois é esta participação que dá sustentabilidade ao negócio.

Serviu também de inspiração para o desenvolvimento e a disponibilização de 10 vídeos informativos sobre temas de interesse aos cooperados neste momento de pandemia, tais como seu reposicionamento profissional, reorganização de atividades dos consultórios, redução de despesas e posicionamento médico digital.

O resultado da pesquisa foi apresentado às Federações, e comunicado às suas cooperativas afiliadas, por meio do Programa Nacional de Valorização do Médico Cooperado. O Programa tem como objetivo alavancar o crescimento sustentável do Sistema Unimed, por meio do fortalecimento das estruturas atuais de relacionamento com o cooperado, promovendo o desenvolvimento profissional, econômico e social do médico cooperado.

 

- Haverá uma segunda fase dessa pesquisa? Se sim, como ela será realizada?

A pesquisa surgiu da necessidade específica em mapear as principais ações que estão sendo desenvolvidas pelas Unimeds para atender demandas e necessidades gerais dos cooperados durante o cenário de Pandemia da Covid-19, portanto foi uma demanda pontual atendida. Porém, a Unimed do Brasil está estudando a possibilidade de adaptá-la para, futuramente, abranger mais cooperativas e mapear as ações que são realizadas por elas, visando o desenvolvimento econômico, social e profissional dos cooperados Unimed.

AURÉLIO PRADO - OCB