Newsletter
Artigos

Feminismo é coisa de esquerdista?

Por causa do radicalismo de militantes de esquerda, a luta feminista acabou sendo vista de modo distorcido. Resultado: muita gente imagina as feministas como mulheres que detestem homens. Porém, a origem do feminismo baseia-se no preceito de que as mulheres não merecem tratamento inferior por serem mulheres. Foi essa ideia que levou as primeiras feministas a lutarem por direitos políticos iguais para homens e mulheres. Por tanto, o feminismo não pertence ao pensamento de esquerda. A ideia de mais liberdade para as mulheres, na verdade, se aproxima muito mais dos valores políticos do liberalismo, o qual é uma vertente filosófica que costuma ser mais associada aos políticos de direita, do que com a esquerda.

Para o feminismo liberal, o ideal é promover a igualdade entre homens e mulheres de forma gradativa e pacífica. Ou seja, os direitos não serão conquistados por meio de revoluções armadas ou atos violentos. Pelo contrário, para essa vertente do feminismo, a mudança virá pelo âmbito educativo e por meio da representatividade. Em outras palavras, é preciso educar mulheres para ocupar espaços do poder até como forma de demonstrar que o ser feminino não é inferior. Lembro aqui que as duas coisas mais importantes de minha vida são a Fernanda, minha esposa, e a Laura e a Luísa, minhas filhas. As três são mulheres independentes e trabalhadoras e estudiosas, e seus futuros e liberdades não estão a mando de homem nenhum. Nem por isso elas demandam um subjulgar da minha pessoa enquanto homem, nem eu delas.

Ao defender que a mulher não é um ser inferior, o feminismo liberal levanta outra pauta importante: a questão da igualdade salarial. Se uma trabalhadora mulher desempenha a mesma função que um operário do sexo masculino, ela deve receber o mesmo salário. O fato de as mulheres receberem menos pela mesma função é um preconceito de gênero que está sendo desconstruído aos poucos: o poder público e as empresas mais esclarecidas já praticam a igualdade salarial. Num cenário com liberdade econômica, pouco importa o gênero, uma vez que a grande questão é a pessoa SER PRODUTIVA. Nesse sentido, é preciso ressaltar a importante contribuição do pensamento liberal para o avanço da já quase palpável igualdade salarial. Aliás, que fique bem claro aqui: para empreendedores inteligentes, o que vale é a competência. Olhar para questões de gênero na hora da valorização do colaborador é uma das maiores ignorâncias estratégicas que existe para um empresário.

Outra grande contribuição do feminismo liberal reside no respeito ao aspecto INDIVIDUAL do “ser mulher”. Por exemplo, algumas mulheres podem desconsiderar a atuação no mercado de trabalho, optando apenas por serem esposas. Quem faz essa escolha, não deve ser desrespeitada. Para o feminismo liberal, não somos uma massa única e sim seres singulares com gostos e posições distintas. A mulher que opta por ser do lar não deve ser desvalorizada. É importante salientar isso porque algumas vertentes feministas de esquerda costumam deslegitimar a figura que deseja ser unicamente esposa. Aqui reside a parte mais importante de nosso texto. Nenhum movimento deveria retirar a liberdades daqueles que ele defende. Se uma mulher tem sonho de exercer um determinado papel, esse papel deve ser respeitado! Tanto por homens, quanto por mulheres, como por quaisquer que sejam os ideais de um determinado movimento.

Conforme discutimos acima, o feminismo não é coisa de esquerdista. O feminismo, sobretudo quando amparado por ideias liberais, defende o poder universal de escolha da mulher enquanto ser humano livre e com direitos individuais. Se você acredita que uma mulher não deve ser desvalorizada por questões de gênero, então você é um (a) feminista, meu caro (a) leitor (a). Por mais que a esquerda tente sequestrar e deturpar essa pauta, ela pertence a todos que lutam por uma sociedade mais fraterna, especialmente para as mulheres. Feliz Dias das Mulheres, minhas caras leitoras!

Por isso, venho convidar a todas as mulheres a vir fazer parte do PTB MULHER! É através da política que conseguiremos colocar todas as pautas necessárias para discussão de forma racional e livre! Nosso PTB MULHER tem uma líder maravilhosa, Sandra Campos, e ela está esperando todas de braços abertos em nossa casa partidária. Para terminar este texto só me resta a coisa mais importante, desejar do fundo do meu coração: “Feliz Dias das Mulheres, minhas caras leitoras!”

 

As opiniões expostas neste artigo não refletem necessariamente a opinião do Portal EasyCOOP

Rodrigo Andolfato

empresário, membro do Instituto Liberal da Alta Noroeste, idealizador do movimento #NOSSACIDADEDOBEM e coordenador Regional do PTB Alta Noroeste