Newsletter
Notícias

Dirigentes Cooperativistas mineiros participam do Encontro Nacional das Cooperativas Agropecuárias

23/11/2021

Entre os dias 16 e 17 de novembro, a cidade de Campinas/SP sediou o Encontro Nacional das Cooperativas Agropecuárias – ENCA. Em 2021, o evento foi realizado em formato híbrido, devido à pandemia de Covid-19.

Cerca de 300 dirigentes de cooperativas agropecuárias, produtores rurais cooperados e profissionais do segmento, dos principais estados agrícolas brasileiros, estiveram presentes no Encontro e mais de 20 mil participaram remotamente, acompanhando as atividades pela internet. A programação do evento contou com painéis e palestras com especialistas renomados em Fóruns especiais nas áreas Administrativa, Comercial (Gestão e Técnica) e Liderança.

Na oportunidade, as maiores cooperativas do país se reuniram para discutir os principais desafios do setor agropecuário e do agronegócio brasileiro como projeção de safra e a produção de grãos em 2021/22, aumento nos preços de sementes, defensivos e fertilizantes e a possibilidade de falta de insumos no mercado.

A palestra de abertura do evento, com o tema “Cooperativismo no Agro – Cooperativas Agropecuárias e Outras Formas Aglutinadoras de Produtores Rurais”,  foi realizada pelo ex-ministro da agricultura e indicado ao Prêmio Nobel da Paz 2021, Alysson Paulinelli.

Ao longo de dois dias, foram desenvolvidas as seguintes temáticas no ENCA 2021: Cenário Político e Econômico para 2022, Agricultura 5.0 – Novas Tecnologias e Desafios, Inovação – A Grande Aliada das Cooperativas, Tecnologias ESG Aliadas a Produtividade, A Profissionalização da Gestão, Processos e Gestão Financeira e O Valor da Governança no Novo Cenário.

Participação mineira na ENCA

Vinte cooperativas mineiras participaram do evento, sendo que algumas delas compartilharam seus conhecimentos e experiências em Painéis  do Encontro. O Sistema Ocemg foi representado pela Analista de Desenvolvimento e Monitoramento de Cooperativas, Diana Oliveira.

Carlos Augusto Rodrigues de Melo, presidente da Cooxupé, integrou o painel “Profissionalização na Gestão das Cooperativas”. O dirigente ressaltou a importância do evento. “O Encontro Nacional das Cooperativas Agropecuárias é um dos mais relevantes do cooperativismo brasileiro e tornou-se um evento importante em todos os sentidos, nesse momento de sucesso do agro brasileiro em que as cooperativas fazem a diferença. Os temas apresentados nos painéis e palestras são problemas e desafios em comum das cooperativas. Essa oportunidade de aprendizado e troca de experiências faz com que as cooperativas cresçam, em todos os sentidos – governança, gestão, profissionalização. Isso é fundamental para o engrandecimento do cooperativismo no Brasil”.

Também participaram da programação Marcelo Candiotto, presidente da CCPR – Cooperativa Central dos Produtores Rurais, no painel “Programas de Parcerias do Poder Público com as Cooperativas Agropecuárias”; e José Marcos Rafael Magalhães, presidente da Minasul – Cooperativa Agroindustrial de Varginha, nos painéis “Agricultura 5.0 – Transformação Digital nas Cooperativas” e “Verticalização e Internacionalização – Um Caminho sem volta”.

Para José Marcos Rafael Magalhães, a oportunidade de conhecer, por meio do evento, as principais ações das demais cooperativas foi imprescindível. “Precisamos, a cada momento, acompanhar o que nossas coirmãs estão fazendo de melhor. Eventos como este são um fator de grande desenvolvimento de nossas cooperativas. Os temas intercooperação, verticalização, internacionalização e gestão, estão todos ligados à sigla ESG, que veio para ficar e esse é o melhor caminho. Poder ouvir e discutir este assunto é muito importante. Tivemos a oportunidade de acompanhar tudo isso, em ações de altíssimo nível. Os integrantes da Minasul que participaram do Encontro voltaram em um patamar diferente”.

Segundo o dirigente da Minasul é gratificante compartilhar as experiências na busca de uma agricultura mais eficiente e mais moderna. “A tecnologia em si não representa nada, mas ela bem aplicada e bem utilizada pode gerar grandes resultados, tanto na eficiência quanto nos resultados e na facilidade de tratar do nosso negócio. Temos na Minasul grandes profissionais que têm a ousadia e a capacidade de experimentar e de gerar resultados. Mesmo que de forma singela, compartilhamos com muito prazer nossas experiências. Entendemos que conseguimos contribuir com informações e fatores que poderão ser úteis para outras cooperativas. Também queremos aprender com quem já está na vanguarda nessa temática, para que possamos tornar nossa agricultura cada vez mais pujante, eficiente e com uma responsabilidade cada vez maior. Acredito que essa troca de experiências tende a ser cada vez mais constante”.

Simão Pedro, superintendente da Expocaccer – Cooperativa dos Cafeicultores do Cerrado, participou do painel “O Valor da Governança no Novo Cenário”. O dirigente evidenciou a importância da presença da cooperativa no evento. “É fundamental a troca de experiência entre as cooperativas. Independentemente se grandes ou pequenas, as cooperativas têm históricos semelhantes e práticas diferentes. O compartilhamento do conhecimento é um dos pontos fortes da intercooperação. Participar do Encontro Nacional de Cooperativas Agropecuárias foi um momento ímpar para troca de ideias e aprendizagem. A Expocaccer teve a oportunidade de estar presente e apresentar, mesmo que de forma sucinta, sua governança cooperativista. Em todas as edições do ENCA, a Expocaccer esteve presente”.

Simão Pedro comentou ainda sobre apresentação das experiências da cooperativa no painel. “Foi uma rica oportunidade para a troca de informações, tendo em vista terem sido três cooperativas participantes do painel. É a segunda vez que a Expocaccer participa de um painel no ENCA. Governança não é sinônimo de gestão. Governança é o jeito de ser da cooperativa, com suas crenças e valores. Não é uma receita pronta, é uma construção que se fundamenta na cultura da organização. Nesse painel, pôde-se conhecer os traços culturais contidos na estrutura de governança das três cooperativas, suas semelhanças, suas diferenças e suas especificidades.”

Ocemg