Newsletter
Notícias

Cooperativas do Paraná participam da Gulfood em Dubai

17/02/2022

Copacol, C.Vale e Lar participam em Dubai, nos Emirados Unidos da Gulfood, da principal feira de alimentos e bebidas do Oriente Médio, que conta com cerca de 114 empresas brasileiras que atuam nos setores de bebidas, lácteos, óleos, produtos free-from, carne e frango, grãos e cereais, alimentos, incluindo de nicho e os classificados como ‘specialty’. A expectativa nesses cinco dias é de US$ 415 milhões em negócios. O evento, que encerra nesta quinta-feira (17/02), foi aberto no dia 13 de fevereiro com a presença dos deputados federais do Paraná, Sérgio Souza e Pedro Lupion. “O Brasil cada vez mais exportando alimentos e nós, parlamentares no Congresso Nacional, aprovamos leis que dão segurança jurídica para a produção de alimentos para os brasileiros e para o mundo”, ressaltou o deputado Sérgio Souza que junto com Lupion, integra da Frente Parlamentar do Cooperativismo e preside a Frente Parlamentar da Agricultura.

“O Brasil está muito bem representado na Gulfood, inclusive por nossas cooperativas e nós da Frente Parlamentar Agropecuária, temos aqui uma grande oportunidade de mostrar ao mundo que produzimos com sustentabilidade um dos melhores alimentos do planeta e que podemos dar a segurança alimentar para o mundo de maneira sustentável”, frisou o Presidente da FPA.

A participação do Brasil no evento é de suma importância, visto que, Dubai é um hub comercial para o Oriente Médio por sua localização estratégica e ambiente de negócios. Individualmente, os Emirados Árabes Unidos saltaram da 22ª posição entre os principais compradores do Brasil em 2017 para o 15º lugar em 2019, com 1,34% de participação no total (US$ 1,35 bilhão). “O Brasil tem um excedente de produção de alimentos que precisa de abertura de novos mercados para comercialização, gerando emprego, renda e alavancado a economia brasileira”, ressaltou Sérgio ao falar da importância em representar o parlamento no evento.

Segundo a Apex Brasil, entre as vantagens de fazer negócios com o parceiro do Oriente Médio está a diversificação progressiva da economia do país, que vem reduzindo sua vulnerabilidade aos movimentos dos preços do petróleo em comparação com outros Estados do Golfo, o que dá mais segurança aos exportadores brasileiros para negociar com empresas baseadas no país.

O perfil dos visitantes na Gulfood é internacional, sendo 60% do Oriente Médio, 20% da Ásia, 9% da África, 8% da Europa, 2% das Américas e 1% da Australásia. 

Ocepar com informações de assessorias parlamentares