Newsletter
Notícias

Quanta Previdência lança novos perfis de investimentos de olho na portabilidade

09/02/2024

A escolha do perfil de investimento no momento da contratação de um plano de previdência privada desempenha um papel crucial na construção de um futuro financeiramente seguro. Essa decisão impacta diretamente o desempenho e a rentabilidade dos investimentos ao longo do tempo, moldando a capacidade do plano em atender às metas de aposentadoria do indivíduo.

Ao compreender e escolher o perfil mais alinhado às suas necessidades, o investidor otimiza a gestão de riscos e potencializa os retornos, garantindo uma abordagem mais personalizada e eficaz para as suas metas previdenciárias, assegurando uma aposentadoria tranquila e de acordo com as expectativas do investidor.

E diante de um mercado altamente competitivo entre entidades independentes e instituições ligadas a bancos, além de um público cada vez mais informado sobre o assunto, as instituições precisam estar atentas para reconhecer a dinâmica da vida financeira e as mudanças que podem ocorrer ao longo do tempo.

Esse é o caso da Quanta Previdência, que após estudo e análise do mercado, acaba de lançar dois novos perfis de investimentos e adequando a nomenclatura dos anteriores, com o objetivo de simplificar a compreensão do plano, suas estratégias e nível de risco.

Os perfis da Quanta são esses: Conservador Referenciado DI, esse perfil é novo e destinado à quem busca investimentos de baixíssima oscilação e risco de perda; O Moderado Inflação, também um novo perfil e para quem busca investimentos que preservam o poder de compra, sendo indexados à inflação; Conservador Renda Fixa, antes chamado de perfil renda fixa, é destinado à quem busca investimentos de baixa oscilação e valoriza a segurança do saldo acumulado com baixo risco; O perfil Moderado Multiestratégia, que antes era perfil quanta, destinado à quem está disposto a assumir um grau moderado de risco, aceitando alguma volatilidade nos retornos em busca de maiores resultados no longo prazo; E o perfil Arrojado, antes chamado perfil renda variável, para quem está disposto a correr mais risco em busca de maior rentabilidade, para conseguir maiores resultados no longo prazo.

A principal diferença entre eles está no percentual alocado em cada tipo de ativo, refletindo a distribuição do capital em diversas categorias de investimentos. Essa variação resulta em diferentes níveis de risco e, por conseguinte, em objetivos de retorno diferentes.

A entidade, que está no mercado desde 2004, regida pela Lei Complementar nº 109, de 2001, não tem fins lucrativos e atua na chamada previdência associativa, modalidade que ampliou o acesso à previdência fechada, antes só disponível a quem tivesse vínculo com alguma empresa que oferecesse um fundo de pensão.

Segundo a CEO da Quanta, Denise Maidanchen, a meta é saltar dos atuais R$ 6 bilhões de patrimônio para R$ 15 bilhões nos próximos três anos, saindo de 190 mil para 500 mil participantes. A principal aposta para atingir esse resultado é justamente oferecer novos perfis de investimento e atrair os interessados através da portabilidade.

“Atualmente, no Brasil, observa-se que 80% dos recursos da indústria de previdência estão investidos em renda fixa, adotando estratégias de investimento bastante conservadoras. No entanto, 90% desses planos apresentam rendimentos inferiores à taxa básica de juros ou ao CDI.”  Diante desse cenário, Denise destaca um compromisso diferenciado da organização com seus participantes: “queremos oferecer opções de investimento conservadoras, porém, com uma rentabilidade que supera as ofertas tradicionais do mercado de previdência, dominado por bancos e seguradoras. Esse objetivo reflete a nossa dedicação em entregar valor excepcional, aliando segurança e performance superior, para garantir o futuro financeiro dos nossos participantes”

De acordo com Helenize da Silva, gerente de Investimentos, Finanças e Controladoria da Quanta, esses produtos conservadores representam uma fatia do mercado aberto de R$ 631 bilhões. "Embora a maioria desses investimentos sejam gerenciados por bancos e seguradoras, eles oferecem retornos inferiores à taxa básica de juros. Isso ocorre principalmente devido às elevadas taxas de administração, que variam de 0,50% a 2% nestes produtos conservadores", explica.

Neste primeiro momento, os novos perfis de investimentos estão disponíveis para os clientes que possuem os planos Prevcoop ou Precaver. Outro ponto importante é a possibilidade de mudança no perfil para quem já tinha aderido a um plano de previdência. A alteração no perfil pode ser efetuada a qualquer momento, de forma exclusiva, por meio do aplicativo da Quanta.

Outra facilidade é o mapeamento do perfil de investimento, que também é possível realizar por meio do simulador disponível no site e aplicativo da entidade. Mapear o perfil serve para identificar o nível de tolerância ao risco e as expectativas quanto aos risco e retorno dos investimentos.

Assessoria de Imprensa